UNLIMITED PDF ↠ O País do Carnaval - by Jorge Amado

O País do Carnaval By Jorge Amado,

  • Title: O País do Carnaval
  • Author: Jorge Amado
  • ISBN: -
  • Page: 127
  • Format: Paperback
  • O Pa s do Carnaval.1930 Tempo de mar agitada, de ondas fortes, no Brasil O estudante Jorge Amado j n o a crian a carregada da fazenda onde nasceu para a cidade de Ilh us nem o jovenzito irrequieto que acabou fugindo do internato do Col gio Antonio Vieira, em Salvador, para se refugiar na casa da av , na cidade sergipana de Itaporanga Est morando agora no Rio de JaO Pa s do Carnaval.1930 Tempo de mar agitada, de ondas fortes, no Brasil O estudante Jorge Amado j n o a crian a carregada da fazenda onde nasceu para a cidade de Ilh us nem o jovenzito irrequieto que acabou fugindo do internato do Col gio Antonio Vieira, em Salvador, para se refugiar na casa da av , na cidade sergipana de Itaporanga Est morando agora no Rio de Janeiro, onde faz o curso de Direito Mas , ainda, um adolescente E, aos 18 anos de idade, acaba de escrever o seu primeiro romance No ano seguinte, o volume vem luz Chama se O pa s do Carnaval a estr ia liter ria do autor Bem recebido pela cr tica e pelo p blico, Jorge Amado fala, nesse livro, de uma juventude plena de inquietude, numa ansiosa e mesmo angustiada busca de verdades e caminhos Trata se, em suma, de um retrato geracional tecido a partir das rondas de Paulo Rigger pelas rodas bo mias e liter rias da Cidade da Bahia, em in cios do s culo XX No final, insatisfeito e desencantado, marcado por uma ren ncia preconceituosa chegada do amor, Rigger embarca, no porto do Rio de Janeiro, com destino Europa Leva com ele as suas dores, deixando atr s de si uma cidade alucinada pelos ritmos e brilhos do carnaval.Cacau.Jorge Amado praticamente n o deixou assentar a poeira da estr ia Em 1932, a segunda edi o de O pa s do Carnaval chega s livrarias E, logo em seguida, o romancista volta carga, com a p lvora de Cacau O livro, esp cie de romance reportagem composto sob o influxo das teses sobre uma literatura socialista , espanta Chega a chocar pelo tom, pelo tema, pela linguagem A edi o imediatamente apreendida pela pol cia Mas, no dia seguinte, o livro liberado, gra as ao ent o ministro do Exterior, Osvaldo Aranha Esc ndalo e sucesso se casam e a edi o se esgota em um m s o primeiro livro de Jorge Amado a ser traduzido para uma outra l ngua no caso, o espanhol Depois vir o as tradu es para o alem o, o coreano, o dinamarqu s, o franc s, o grego, o holand s, o italiano, o polon s, o russo E assim a hist ria da vida nos cacauais da Bahia vai principiar a correr o mundo Cacau a narrativa das aventuras de Jos Cordeiro o Sergipano , trabalhador numa fazenda, onde divide um casebre com alguns companheiros de labuta e sofrimento um homem que recusa a oportunidade de se casar com a filha do patr o, para levar adiante, de cora o limpo e feliz , o seu sonho revolucion rio A essa altura, como se v , Jorge Amado j mergulhara na milit ncia comunista E Cacau um livro em chamas Um livro panflet rio, escrito com o fogo da indigna o.Suor.Jorge Amado continua, ainda por um bom tempo, trilhando a estrada da literatura socialista, at realizar a sua ruptura com os padr es est ticos estabelecidos pelo comunismo internacional Assim que, em 1934, publica Suor, seu terceiro romance, de feitio algo naturalista Suor saudado com entusiasmo pelo poeta Oswald de Andrade, que o define como pequeno grande livro , focalizando os corti os azedos da Bahia Na verdade, o que Jorge Amado tematiza a vida miser vel e prom scua da gente amontoada num velho sobrado do Pelourinho, em meio a ratos, baratas e cachorros Velhos, prostitutas e homossexuais passam pelas p ginas do livro, onde se ilumina a figura de Linda, jovem que vai se ligar a um l der oper rio, o mec nico lvaro, iniciando se, assim, em projetos de transforma o social Num com cio baiano, lvaro cai morto, atingido por uma bala disparada pela pol cia Mas Linda n o abandona id ias, nem ideais Vai em frente, distribuindo panfletos subversivos, em cumprimento de sua miss o revolucion ria, em busca de um mundo novo.
    O Pa s do Carnaval O Pa s do Carnaval Tempo de mar agitada de ondas fortes no Brasil O estudante Jorge Amado j n o a crian a carregada da fazenda onde nasceu para a cidade de Ilh us nem o jovenzito irrequieto que

    One thought on “O País do Carnaval”

    1. Se n o soubesse tratar se de um livro de Jorge Amado, teria tido alguma dificuldade em reconhecer nesta pequena novela, o autor da Gabriela, Cravo e Canela, da Teresa Batista Cansada de guerra, ou dos Capit es da Areia o meu preferido Achei a hist ria e os di logos d O Pa s do Carnaval demasiadamente intelectuais, com um excesso de discuss o filos fica, que n o me permitiu criar empatia por nenhum dos personagens em particular Fiquei com a sensa o de que este poderia ser um bom esbo o de um livr [...]

    2. This is the debut novel of one of Brazil s most celebrated writers of the 20th century, Jorge Amado Largely autobiographical, it is based upon the life of an idealistic young man Paulo Rigger from an affluent background in Brazil s poverty ridden Northeast with communistic sympathies The year is 1930 and Paulo is a law student in Rio de Janeiro, where he is leading a life that is at variance with his beliefs Amado shares with the reader the rich and colorful life a person of means could enjoy in [...]

    3. Simples e bom Esta obra, primeira de Jorge Amado, apesar de n o ser um romance de distin o, muito interessante Nela encontrei muito do Jorge Amado como pessoa e escritor De acordo com o que os cr ticos afirmam juntamente com as obras Cacau e Suor as linhas e bases do seu itiner rio liter rio come aram aqui Naquela poca deve ter sido muito interessante olhar a realidade e encontr la refletida nesta obra, realidade repleta de instabilidade e incertezas Este livro fez me pensar a vida tendo como su [...]

    4. poca da crise capitalista de 1929Jorge Amado escreveu este Carnaval aos 19 anos 1930 A felicidade pertence somente aos burros e aos cretinos Felizmente, n s somos infelizes.

    5. Consta que o primeiro romance de Jorge Amado foi alvo de fortes cr ticas, as quais, no entanto, n o o impediram de se tornar no mais famoso e mais traduzido escritor brasileiro.O Pa s do Carnaval um olhar, tamb m ele cr tico, sobre o Brasil e o seu povo Um retrato de uma gera o de brasileiros conformados, adormecidos, cuja nica aspira o parece ser a velhice A personagem principal, Paulo Rigger, bem procura escapar a isso, e, inquietante, vai em busca do sentido da vida, da p tria, da terra Mas a [...]

    6. Uma viagem, prolongada, pela pol tica, religi o, filosofia e amor existentes no Brasil do s culo XIV Jorge Amado suporta se em Paulo Rigger personagem fundamental para expor a nu a sociedade Brasileira de uma forma muito inteligente.Um grito de um jovem que tenta descrever atrav s de uma an lise inteligente o sentido da sociedade brasileira com bases nas suas funda es hist ricas Ap s o seu regresso, Paulo Rigger, ao Brasil vindo de estadia de sete anos em Paris e uma breve passagem pelo Rio de J [...]

    7. Este libro se volvi uno de mis favoritos desde las primeras p ginas por muchas razones La principal podr a ser que describe a dos culturas que en mi opini n son bastante contrarias, y las dos resultan ser de mis favoritas por su lengua y sus lugares me refiero a Brasil y Francia El dilema en el que se encuentra el personaje principal es bastante cre ble para mi Su personalidad lo empuja a creer que su lugar est en Francia donde todo es elegante y formal, pero l bien sabe que sus placeres pueden [...]

    8. Ma non ti senti irrequieto Non avverti la mancanza di qualcosa Mi sento irrequieto, certo Avverto il dubbio Ma, al contrario di te, non cerco soluzione per questa irrequietezza e per questo dubbio Al contrario, ne faccio lo scopo della mia vita In questo consiste per me la Felicita Il giorno che smettessi di dubitare, che raggiungessi una certezza, mi sarebbe impossibile continuare a vivere Tutta questa e roba vecchia, Ticiano 65 La felicita si trova alla portata soltanto dei mediocri e dei cret [...]

    9. Primeiro livro que lera de Jorge Amado e estou deveras alu do e pelas cr ticas que lera este livro nem comparado verdadeira literatura de Jorge pela forma como Jorge contara nos esta est ria de Paulo Rigger, que sente as crises do expatriado em seu lar, e n o consegue achar se em meio a tantos dilemas que rodeiam sua vida de rec m chegado e ante ido E todas as quest es morais, pol ticas e filos ficas que Amado questiona no universo de seus personagens, transpassam a linha t nue da realidade e cr [...]

    10. Embora seja o primeiro livro de Jorge Amado, tinha outra expectativa A hist ria que cruza vidas desiludidas contada de uma forma pouco atractiva.

    11. Ap s viver e estudar em Paris, Paulo Riger regressa ao seu pa s natal Durante a viagem de regresso ao Brasil, Paulo conhece Julie, uma francesa, com quem viria a viver um relacionamento Desembarca se, na Baia, precisamente num s bado de Carnaval, onde encontra o povo na folia habitual de Fevereiro Riger junta se a Pedro Ticiano, Ricardo Reis, A Gomes, Jer nimo Soares e Jos Lopes e fundam um jornal a que deram o nome de Estado da Baia.Os di logos entre os 5 homens giram quase sempre volta de tema [...]

    12. Paulo Rigger, filho de um fazendeiro abastado, chega ao Brasil ap s muitos anos de aus ncia em Fran a, onde tirou um curso de leis Espera o um Brasil pobre e aculturado, do tempo em que a cultura francesa dominava o mundo.Rapidamente se junta elite diletante da Bahia com quem partilha ang stias e o projeto de um jornal que fosse uma pedrada no charco, lhes granjeasse fama e dinheiro Entre si discutem a finalidade da vida.Neste primeiro romance, Jorge Amado, revela se j um atento perscrutador da [...]

    13. Tem algumas coisas bem interessantes neste livro que quando eu pegar ele denovo pra revisar eu vou lembrar de escrever aqui.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *